fbpx
Escolha uma Página

História

NOSSA HISTÓRIA

O Cinema Nosso é uma instituição sociocultural que, ao longo de sua trajetória, trabalha para proporcionar experiências de tecnologia e inclusão para a produção de narrativas juvenis, fomentando a cadeia produtiva do audiovisual no Rio de Janeiro. Tendo como missão a “Ampliar o universo estético e cultural através da formação audiovisual com inovação e novas tecnologias gerando impacto social, o Cinema Nosso é reconhecido como uma das maiores escolas populares de audiovisual na América Latina, tendo mais de 5000 jovens formados em nossos cursos. 

Hoje, o CN é um centro de inovação e tecnologia oferecendo projetos para infância e juventude, com metodologia certificada no Prêmio Fundação Banco do Brasil de Tecnologia Social 2019 e premiada pelo Itaú social 2017; recebeu o prêmio Economia Criativa, Ministério da Cultura 2012  e o  prêmio Rio Sociocultural, 2010. E aliada ao movimento STEAM e aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU. A produção de narrativas, bem como o cuidado e no acompanhamento dos participantes, respeitando sua trajetória e vivência está no DNA da instituição. 

$

2000

O Cinema Nosso é uma instituição sociocultural criada informalmente no ano de 2000 – então sob o nome Nós do Cinema –, a partir do processo de seleção de elenco para o filme “Cidade de Deus”, de Fernando Meirelles e Kátia Lund. Nesse momento, jovens lideranças que participaram das oficinas oferecidas pelos diretores decidiram promover o acesso de jovens das classes populares às ferramentas da produção audiovisual, por meio de aulas práticas e teóricas. O objetivo era produzir filmes com temas e estética próprias das classes populares e inserir os alunos no nicho de mercado do cinema.

$

2007

Em 2007, o Cinema Nosso inaugurou um novo espaço na Lapa, Centro do Rio de Janeiro, com laboratórios de animação, de edição e finalização de som e uma sala de cinema com capacidade para 59 pessoas. Em 2009, cria a Produtora-escola que tem o objetivo de estimular o empreendedorismo e desenvolver habilidades profissionais no jovem, ao possibilitar sua vivência no ambiente de trabalho do mercado audiovisual.Atualmente, o Cinema Nosso é uma organização que acumula mais de dez anos de experiência em educação audiovisual; 3.500 educandos da capital e do Grande Rio; 98 cursos realizados; 157 oficinas; mais de 159 curtas-metragens produzidos; 2 longa metragens; centenas de exibições públicas em nossa Sala de Cinema e participações em festivais nacionais e internacionais.

$

2002

As atividades da Escola Popular de Cinema tiveram início em 2002. Em 2005, a organização passou a priorizar o desenvolvimento integral de adolescentes e jovens, especialmente estudantes da rede pública e/ou de classes populares, com oficinas e atividades de estímulo à reflexão e ao respeito à diversidade, à pluralidade e à cultura popular.

$

2012

Em comemoração aos 10 anos de atividades, em 2012 o Cinema Nosso realiza o I Seminário Internacional Formação, Público e Mercado Audiovisual, evento que tinha o objetivo de promover o debate acerca da formação para a área audiovisual, trazendo convidados experientes e jovens realizadores.

$

2014

Retomando o trabalho com crianças e jovens de classes populares, em 2014 o Cinema Nosso inicia um projeto na Cidade de Deus, o AnimaAqui oferecendo oficinas de animação, recreação audiovisual, cineclubes, contribuindo para o acesso a linguagem audiovisual e desenvolvendo habilidades inerentes a essa faixa etária como: imaginação e criatividade. O Cinema Nosso investe em uma ação educativa que propõe a reflexão do produto cinematográfico que a nós foi apresentado com estereótipos e valores simbólicos equivocados, especialmente em relação aos adolescentes e jovens de classes populares. O que propomos é a construção de um “Cinema Nosso” que reflita e respeite a diversidade, a pluralidade e a verdadeira cultura popular. Pretendemos ser um centro popular de referência em educação audiovisual para adolescentes e jovens alunos de escolas públicas e/ou oriundos das classes populares.

$

2015

O Cinema Nosso se torna um Pontão de Cultura e Comunicação Digital através de edital da Secretaria Municipal de Cultura do Rio de Janeiro com a missão de auxiliar e prestar consultoria à uma rede de 50 Pontos de cultura da cidade em suas ações digitais.

$

2018

O Cinema Nosso investiu mais em novas tecnologias, com formações voltadas para a realidade virtual, games, hackathon de produção de aplicativos, fortalecendo ainda mais a inovação em nossa tecnologia social. 

$

2020

2020 tem sido um ano atípico para todos. Com o contexto da Pandemia do Covid-19, o Cinema Nosso precisou se reinventar e se adaptar ao mundo online. Finalizamos o projeto Cinema Nosso – Arte, Educação e Tecnologia e também concluímos o primeiro ano do Projeto Empoderamento e Cinema – Jovens Negras no Audiovisual, marcando um ano de inovação e também resistência, pois mantivemos nossas atividades e entregamos resultados à sociedade. 

$

2016

Inovamos mais uma vez, realizando o I Festival Rio Indie Games, no Imperator, Centro Cultural da zona norte do Rio de Janeiro com o intuito de ser uma vitrine para desenvolvedores de jogos independentes, ampliando suas possibilidades e trocando conhecimento sobre plataformas de jogos e seu uso na educação. O evento, inovador no Brasil, entrou para o calendário dos eventos de games e se tornou referência na cidade.

$

2019

Mais uma vez pensando em inovação, iniciamos o ano I do projeto Empoderamento e Cinema – Jovens Negras no Audiovisual, uma formação em documentário, ficção e produção de jogos para jovens negras, com o foco em inserção no mercado audiovisual, protagonismo e representatividade. Também realizamos duas edições do evento Super Hacka Kids, que promove o debate sobre a tecnologia e o mundo dos jogos para crianças e também toda a família, com experimentações em jogos digitais e analógicos e realidade virtual.

PRÊMIOS

Projeto Produtora Escola – Gestão de Carreiras em Audiovisual foi o projeto mais votado na categoria Formação para Competências Criativas do Prêmio Economia CriativaEdital de Fomento a Iniciativas Empreendedoras e Inovadoras realizado pelo Ministério da Cultura 2012.

Festival Internacional de Cinema de Santa Cruz de La Sierra – FENAVID, Bolívia: prêmio de melhor Longa Metragem de Documentário para Luto como Mãe em 2010

Prêmio de segundo lugar no júri oficial do Festival Jovens Realizadores do Mercosul para “Vida Nova com Favela” (2005), também selecionado para compor a metodologia pedagógica das escolas públicas de Buenos Aires pela Fundação Kine

Seleção dos filmes “Até Quando?” para exibição no 11th China Internacional Children’s Film Festival, “O Rato que Vê TV”, “Pac Bros” e “Um Dia na Vida”, todos os três, para o 10º Festival Brasileiro Estudantil de Animação e Mostra de Cinema Infantil de Florianópolis

Tese de doutorado de Moira Toledo (USP) versa sobre iniciativas que utilizam o audiovisual como ferramenta, tendo o Cinema Nosso como um dos seus objetos de pesquisa.

Finalista Prêmio Rio Sócio Cultural no Projeto Escola Audiovisual Cinema Nosso 2010

Prêmio Festival Permanente do Minuto, mês de novembro, para o filme “DDR”, uma produção do intercâmbio entre alunos do Cinema Nosso e da Graded School, São Paulo (2007)

 Prêmio de melhor curta de ficção no Festival Internacional de Curtas de São Carlos para “Cidadão Silva” (2002)

IX Festival Brasileiro Estudantil de Animação: prêmio de melhor animação para o filme “Família Vegan”, sendo primeiro lugar (Júri Profissional) categoria competitiva Estudantes do Ensino Médio/ Fundamental. Terceiro lugar (Júri Popular) categoria competitiva Estudantes do Ensino Médio/ Fundamental;

Certificação de Tecnologia Social do Prêmio Fundação Banco do Brasil em 2019, com a metodologia de trabalho premiada. 

Certificação Produtor Amigo Carioca pela Secretaria Municipal de Cultura do Rio de Janeiro por ter captado recursos através da Lei de Incentivo do ISS.

Prêmio de Melhor Animação na Categoria Médio Fundamental para o curta metragem “Pac Bros”, nos júri profissional e popular, na X Edição do Festival Anim!Arte 2011

Prêmio Amigo da Cultura da cidade de Volta Redonda (2007)

Prêmio SESCTV na Mostra KinoOikos Formação do Olhar no 20º Festival de Curtas de SP      (2009) com o filme “ALÉM DE OLHAR

Tese de doutorado de Laura Scheiber (Columbia University, EUA) a respeito de lideranças empreendedoras à frente de OS no Brasil, tendo como um dos focos de pesquisa o trabalho de Luis Carlos Nascimento (Cinema Nosso)

Prêmio Itaú Unicef Fase 1 com o projeto Anima Aqui, em 2017.